Nossas primeiras impressões e destaques sobre Dublin/Irlanda

Hoje completamos duas semanas na Ilha Esmeralda. Até agora exploramos apenas Dublin, não fomos passear pelos arredores ainda, mas pretendemos ir amanhã ou segunda-feira, se o tempo colaborar.

Então, hoje resolvemos aproveitar o dia chuvoso para escrever sobre nossas primeiras impressões de Dublin/Irlanda. Vamos ver se a primeira impressão é a que fica mesmo 😉

– os brasileiros estão por toda parte! Basta uma breve caminhadinha no centro de Dublin para já ouvirmos português: no mercado, na escola, na rua, por tudo. Ou seja… se uma pessoa vier pra cá sem foco em aprender e melhorar seu inglês, o risco de não evoluir é muito grande, porque sempre encontrará algum brasileiro para quem pedir ajuda. Na minha turma da escola de inglês, por exemplo, há 15 alunos: 01 uruguaia, 01 mexicano, 01 italiano, 03 argentinos e 09 brasileiros. Na do Dudu há 01 argentina, 02 mexicanos e 08 brasileiros. Segundo o último censo, de 2011, o português é o terceiro idioma mais falado na Irlanda, apenas atrás do inglês e do irlandês, seguido pelo espanhol, francês, polonês e alemão. Vi uma estimativa de que há 20 mil brasileiros na Irlanda (QUORA, 2015), mas não sei se é confiável porque de acordo com o último censo, havia 9,3 mil brasileiros aqui em 2011, e não sei se o número cresceu tanto em 04 anos… (Fontes: http://www.cso.ie/en/media/csoie/census/documents/census2011profile6/Profile,6,Migration,and,Diversity,entire,doc.pdf; http://www.quora.com/Why-are-there-so-many-Brazilians-in-Dublin);

– “primavera” não significa que já esteja esquentando, apenas não está mais congelando tanto quanto no inverno. Tivemos muita sorte na nossa primeira semana aqui, porque não choveu e tivemos sol todos os dias. Isso foi ótimo para conseguirmos caminhar bastante e conhecer a cidade. No sol e em qualquer lugar fechado, a temperatura estava agradável e uma camiseta de manga longa era suficiente, mas na sombra precisávamos de casaco. Já nesta segunda semana, o clima irlandês se apresentou, com sua chuva e ventania, e a sensação térmica despencou;

– impossível caminhar sem ver uma igreja! Há 58 igrejas católicas em Dublin, o que é um número muito elevado para uma cidade de aproximadamente 528 mil habitantes. (Fonte: http://www.thecatholicdirectory.com/directory.cfm?CurrentPage=1&fuseaction=search_directory&country=IE&absolutecity=Dublin&sort=alpha);

– ainda estamos nos acostumando com os carros dirigidos por fantasmas, crianças e cachorros. Aliás, como aqui eles seguem a mão inglesa e sabem que isso é perigoso, em praticamente todas as esquinas está escrito no chão para qual lado precisamos olhar antes de atravessar a rua e também há sinaleira de pedestres (e se não obedecermos a sinaleira de pedestres, corremos risco de sermos multados);

– na maioria das ruas há estacionamento em apenas um dos lados ou nem há, e os carros estacionam em cima das calçadas (que são bem largas) ou na contra-mão;

– o horário de atendimento do comércio, no geral, começa às 9h e vai até 22h ou 23h; já os escritórios trabalham até às 17h;

– obras de mobilidade urbana estão a todo vapor, quase ininterruptamente;

– aqui democracia é democracia mesmo! Em 22/05/2015 será feito um referendo para que a população decida se aceita ou não a oficialização do casamento gay na Irlanda, e há campanhas a favor e contra pelas ruas;

– as pessoas aqui foram educadas a agir corretamente porque existe fiscalização e punição. Um exemplo é o Luas, que comentei em um post anterior: cada pessoa paga pelo seu ticket e não passa em catraca alguma, só precisa apresentá-lo se aparecer algum agente de fiscalização, o que acontece de modo aleatório entre os trens, mas se alguém for pego sem ter comprado o ticket: multa pesada. Outro exemplo é o Tesco (um dos maiores supermercados): há caixas de auto-atendimento, em que nós mesmos passamos os nossos itens, selecionamos o modo de pagamento, pagamos e a máquina nos devolve o troco, com apenas um ou dois funcionários naquela área para “supervisionar” e ajudar em caso de problemas;

– controle de lixo: é super comum as pessoas levarem suas compras na mochila, no carrinho ou nos braços, porque os supermercados e todas lojas cobram pelas sacolas plásticas. Além disso, quem mora em casas também precisa comprar uma etiqueta específica para fixar na sacola de lixo, onde consta também o seu endereço, antes de colocá-lo na rua;

– a arquitetura na região central segue um padrão de prédios baixos, antigos e um tanto parecidos;

– a cidade é muito plana, o que é ótimo para caminhar e andar de bicicleta;

– muita gente fumando nas ruas, apesar de o governo tentar conter o consumo de cigarros, colocando taxas elevadas;

– apesar de a Irlanda ser conhecida pelos seu pubs e paixão por cervejas, é proibido o consumo de bebidas alcoólicas na rua;

caixas eletrônicos em lugares abertos, com grande circulação de pessoas;

– existe segurança mesmo se policiamento massivo e armado;

sujeira nas ruas, mesmo tendo visto máquinas de limpeza diariamente circulando pela cidade, o povo joga bituca de cigarro e outros dejetos (e não juntam a sujeira dos seus cachorros!);

– em duas semanas, não vimos nem sequer um bicho abandonado pelas ruas! Perguntamos para os outros flatmates que estava na Egali House conosco, e eles também não viram nenhum;

pontualidade: na maioria das paradas de ônibus e de Luas (principais transportes públicos centrais) há um letreiro com os próximos destinos e quanto tempo exatamente falta para chegarem àquela parada especificamente;

– ainda existem telefones públicos por aqui!

Abraço, Amanda e Eduardo ❤

Anúncios

One thought on “Nossas primeiras impressões e destaques sobre Dublin/Irlanda

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google+ photo

Está a comentar usando a sua conta Google+ Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s