Passeio a pé gratuito – Amsterdã

Assim como em Bruxelas, em Amsterdã também fizemos um passeio a pé gratuito, reservado pelo site da New Europe.

O ponto de partida do passeio foi o National Monument.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21201672760/in/datetaken/

Ele fica em frente à Dam Square. Ao fundo da foto podemos ver o Royal Palace e a New Church (Igreja Nova) à minha direita.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21389756335/in/datetaken/

De lá seguimos para o Red Light District, onde as prostitutas ficam nas vitrines. Nesta parte elas não permitem fotos, ou elas podem te perseguir, te espancar, ou te atirar urina. Melhor evitar transtornos então 😉 hehehe

No meio do Red Light District situa-se a Old Church (Igreja Velha). Sua localização é “estratégica” porque, quando os marinheiros ou comerciantes visitavam a cidade, era conveniente poderem pedir perdão pelos pecados antes ou depois de “circularem” pela rua da prostituição. Além disso, o sino da igreja toca a cada 15 minutos, marcando o início e o fim do expediente de cada moça. 😛

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21389784825/in/datetaken/

A cidade é encantadora, por sua arquitetura, seus canais e suas bicicletas. Ao fundo da foto encontra-se a igreja mencionada acima.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21363552476/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21389798995/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21363673976/in/datetaken/

Durante a visita o guia brincou que Amsterdã sempre foi uma cidade acolhedora, recebendo todo o povo que estava fugindo de algum lugar (desde que tivessem um dinheirinho). E, mesmo em períodos em que certas coisas eram proibidas, não eram punidas desde que fossem feitas por baixo dos panos, sem incomodar ninguém.

Um exemplo citado foi que, após a Reforma Protestante, o catolicismo foi proibido e todas as igrejas católicas foram convertidas em protestantes. Com isso, surgiram igrejas clandestinas, nas casas de moradores católicos. Obviamente a “visita” de cerca de 200 pessoas todos os domingos de manhã era perceptível para os vizinhos, mas o governo nunca tomou qualquer atitude contra.

O mesmo acontece com a maconha atualmente: não há estabelecimentos com nomes relacionados à droga, mas sabe-se que os “Coffee Shops” (Cafeterias) vendem. Na verdade, a droga continua sendo proibida, mas seu consumo foi descriminalizado, isto é, nenhuma punição é aplicada ao consumidor ou ao vendedor. O governo assumiu este posicionamento porque tinham um problema muito grande com o consumo de drogas mais pesadas, como heroína, e a descriminalização da maconha reduziu bastante o uso de outras drogas. Porém, a produção de maconha continua sendo ilegal, então o governo não sabe qual é sua origem e quanto ao certo é comercializado, já que os vendedores podem declarar a quantidade quem quiserem (para pagarem menos impostos).

Então, esta cidade multi-cultural acolheu chineses…

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21201704440/in/datetaken/

Acolheu judeus… Esta é a chamada rua “Quadra dos Judeus”, que foi destruída e abandonada durante a Segunda Guerra Mundial.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21389829205/in/datetaken/

Passamos pela VOC / Dutch East India Company, importante empresa que trazia produtos de outros países para Amsterdã.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21202919609/in/datetaken/

Visitamos o Convento Begijnhof, escondido em uma pequena portinha que não atrai muita atenção.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21379005632/in/datetaken/

Neste local moram apenas senhoras idosas, nenhum homem é autorizado a morar lá. Uma das raras casas de madeira de Amsterdã encontra-se nesta vizinhança.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21389855885/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21201753940/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21389874855/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21398228191/in/datetaken/

Antigamente, antes de inventarem a numeração para as casas, estas continham figuras para representar quem lá morava e facilitar a identificação.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/20768806093/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21398256951/in/datetaken/

Passamos pela ponte mais larga de Amsterdã:

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21363731136/in/datetaken/

E pela casa mais estreita:

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21201846500/in/datetaken/

A justificativa para a existência de várias casas estreitas é porque o valor da licença cobrada pelo governo sobre as construções variava de acordo com a largura da casa, então quanto mais estreita, mais baixo o seu custo.

Isso tornava difícil para os moradores carregarem coisas para cima, já que suas escadas eram muito estreitas. Em  decorrência disso, muitas casas passaram a ser construídas inclinadas para a frente ou para o lado, para que, ao serem içadas, as coisas não batessem nas janelas. E, sendo inclinadas para frente, ainda tínhamos a ilusão de que a casa era maior do que o real.

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21363578536/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21201833470/in/datetaken/

https://www.flickr.com/photos/131057267@N05/21212653110/in/datetaken/

Site oficial: http://www.newamsterdamtours.com/daily-tours/new-amsterdam.html

Anúncios

One thought on “Passeio a pé gratuito – Amsterdã

Deixe uma Resposta

Preencha os seus detalhes abaixo ou clique num ícone para iniciar sessão:

Logótipo da WordPress.com

Está a comentar usando a sua conta WordPress.com Terminar Sessão /  Alterar )

Google photo

Está a comentar usando a sua conta Google Terminar Sessão /  Alterar )

Imagem do Twitter

Está a comentar usando a sua conta Twitter Terminar Sessão /  Alterar )

Facebook photo

Está a comentar usando a sua conta Facebook Terminar Sessão /  Alterar )

Connecting to %s